Dia das Crianças é comemorado com oficina de stop motion

Author

Discussion Nenhum Comentário

Tags

orun_aiye_terreiro_bogum_criancas_stop_motion_salvador-300x295O Terreiro do Bogum (Engenho Velho da Federação – Salvador), recebeu na tarde desta segunda – 12 de outubro Dia das Crianças – a primeira Oficina Òrun Àiyé,  com as cineastas Jamile Coelho e Cintia Maria. A oficina faz parte da divulgação do filme Òrun Àiyé: a criação do mundo, que tem pré-estreia prevista para novembro, em Salvador, e reuniu crianças do Terreiro e da comunidade.

Os pequenos puderam produzir seus personagens, usando massinha de modelar e escolher objetos para animar e criar uma sequência de fotos. A oficina tem o intuito de aproximar as crianças da animaçãostop motion, que utiliza a fotografia como técnica para criar cenas animadas. Com esta técnica, as cineastas produziram o curta Òrun Àiyé: a criação do mundo, que em 12 minutos conta o mito iorubano de Oxalá, criador dos seres humanos.

“Esta foi a primeira ação do que estamos construindo para a Bahia, que é o Núcleo Baiano de Animação Stop Motion (NUBAS), voltado para a formação de jovens  animadores para suprir o mercado em franca expansão na Bahia e no Brasil”, afirmou Jamile Coelho,  diretora do filme. Òrun Àiyé será a porta de entrada destes jovens no mundo da animação que, por meio do NUBAS, alcançará jovens negros e negras de comunidades com baixo Índice de Desenvolvimento Humano, em Salvador.

“Com o NUBAS nós queremos que estes jovens se identifiquem com o stop motion e possam criar suas animações, contando suas histórias, seus legados culturais. Faremos oficinas em outros Terreiros, envolvendo mais crianças, de diferentes nações religiosas, de modo a difundir esta técnica de animação e fortalecer suas histórias”, frisou Cintia Maria.

Com o NUBAS consolidado, a Oficina Òrun Àiyé pretende chegar a outros Terreiros de Salvador, Centros Sociais Urbanos e Espaços de Cultura, alcançando um número maior de crianças e jovens.

“Estas oficinas agora são uma prévia do que queremos estruturar com o NUBAS. Buscaremos apoios para consolidar todos os projetos que o Núcleo precisa até que possamos implementar a formação nestes espaços”, afirmou Jamile Coelho.

— Posted on 29 de junho de 2016 at 23:17

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *