Journal

Oficina de Animação em Stop Motion diverte crianças em Terreiro Baiano

Crianças aprenderam sobre a técnica de Stop Motion e produziram seus próprios curtas

NUBAS_STOP_MOTION_MANSO_OFICINA_ (3)Com a criatividade solta, energia de sobra e muitas histórias para contar, as crianças do Terreiro Manso Dandalungua Cocuazenza, localizado na Estrada Velha do Aeroporto, se divertiram na tarde do último sábado (06), durante a Òrun Àiyé: Oficina de Animação em Stop Motion. Esta é uma ação do Núcleo Baiano de Animação em Stop Motion através do edital Arte em Toda Parte III edição.

Na ocasião, as crianças tiveram a oportunidade de aprender sobre a técnica, com as cineastas Jamile Coelho e Cíntia Maria, e produzir suas próprias animações. Nesse momento teve de tudo: uma floresta tomada por animais, amigos que se encontravam para dançar e carros e aviões se movimentando pela cidade.

NUBAS_STOP_MOTION_MANSO_OFICINA_ (2)Divididos em duplas as crianças se revezavam entre dirigir e animar. Para Gustavo Ferreira, ogan da casa, essa é uma chance de fazer com que as crianças saiam da rotina e aprendam novas atividades.

“Pra gente poder estar recebendo a oficina é muito bom. É algo diferente para eles porque no dia-a-dia não tem acesso à tecnologia por aqui. Estamos sempre buscando atividades que propõem o desenvolvimento deles em todos os sentidos e essa, com certeza, é uma delas”, contou.

Durante a oficina, as crianças puderam assistir o premiado curta “Òrun Àiyé: a Criação do Mundo”, produzido em Stop Motion, além de “Minhoca” e “Eu queria ser um monstro”.

A pequena Inaê Sacramento, de apenas 6 anos, disse que gostou mais de dirigir a produção e se encantou pelo resultado. “É a primeira vez que eu vejo como faz e posso fazer também. Eu gostei muito, muito”, enfatizou.

Já Yan Gabriel Santos, 11, preferiu animar os bonecos. “Eu espero que tenha de novo porque adorei fazer e depois assistir eles se mexendo e contando uma história”, afirmou o pequeno.

Segundo Jamile Coelho é gratificante escutar os relatos das crianças e notar a animação delas para produzir. “Quando percebemos que elas gostaram, que nos pedem para voltar outras vezes e estão animadas produzindo suas narrativas, é sinal de que o resultado foi alcançado”.

A próxima oficina acontece no dia 13 de agosto, no Terreiro Junsun, no Alto do Cabrito. As casas interessadas em receber a atividade ainda podem se inscrever através do link: http://migre.me/%20uyBVU

Write A Comment