Novembro Negro tem oficinas de animação em combate ao racismo institucional e exibição de “Òrun Àiyé”

Oficinas de animação em stop motion serão utilizadas como ferramenta de sensibilização para melhoria do atendimento à população negra e afro-religiosa

racismo-institucional-card

As diretoras baianas Jamile Coelho e Cintia Maria realizarão, durante o Novembro Negro, uma série de oficinas no projeto Oficina de Animação em Stop Motion, em parceria com o programa de Turismo Étnico da Secretaria do Turismo da Bahia, através da Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM). A ação acontecerá nos dias 16, 17, 22, 29 e 30 deste mês, na Bahiatursa e nas secretarias de Promoção da Igualdade Racial, Turismo, Cultura e Política para as Mulheres do Governo do Estado. Em seguida, haverá exibição da animação “Òrun Àiyé: a Criação do Mundo” e debate.

A supervisora de projetos da FLEM, Tâmara Azevedo, explica que a iniciativa faz parte das ações que vêm sendo desenvolvidas pela Secretaria de Turismo como forma de enfrentamento ao racismo institucional. “Essa é uma ação para que a gente possa alcançar diversas secretarias, para que estes servidores estejam sensibilizados no combate ao racismo”, conta. Para ela, a realização das oficinas é importante para que o assunto seja discutido entre os colegas no ambiente de trabalho, mostrando o objetivo do estado de se chegar a uma sociedade mais equilibrada.

As oficinas terão como base temática o respeito ao pertencimento étnico-racial e à religiosidade, assim como ao cumprimento da missão institucional de atender à população baiana com igualdade e respeito, sensibilizando os agentes públicos no combate ao racismo institucional. “Pretendemos utilizar o cinema como ferramenta na sensibilização dos agentes públicos para esse tema, com o objetivo de conseguir melhorias no atendimento à população negra e afro-religiosa”, explica Jamile Coelho.

Com duração de sete horas e composição de quinze alunos por turma, totalizando setenta e cinco multiplicadores atendidos, as oficineiras ensinarão conceitos básicos da modalidade stop motion, com demonstrações práticas das diferentes etapas do processo de animação. A facilitadora Cintia Maria explica que a ideia é envolver os participantes em todo o percurso criativo. “Entre os tópicos abordados na nossa oficina, estão análise e criação de roteiro, realização de story board, edição de imagem e som e animação de objetos”, diz.

Premiadas nacional e internacionalmente, as diretoras baianas têm em sua formação grandes mestres da animação internacional, como Barry Purves, um dos animadores mais famosos da Grã-Bretanha.

Programação

Dia 16/11 (quarta-feira): Secretaria de Promoção da Igualdade Racial – auditório do 2º andar.

Dia 17/11 (quinta-feira): Secretaria de Turismo – auditório do 5º andar.

Dia 22/11 (terça-feira): Secretaria de Cultura – sala de reunião Palácio Rio Branco.

Dia 29/11 (terça-feira): BAHIATURSA – sala de reunião Palácio do Rio Branco.

Dia 30/11 (quarta-feira): Secretaria de Política para as Mulheres – auditório do 5º andar.

Novembro Negro – Durante todo o mês a Sepromi e demais órgãos estaduais realizam e apoiam diversas atividades na capital e no interior, tendo como ponto alto o 20 de novembro, instituído como Dia Nacional da Consciência Negra, em memória ao líder quilombola Zumbi dos Palmares. São seminários, eventos culturais, rodas de diálogo, além de entrega de títulos de terra e certificados para povos e comunidades tradicionais nos territórios de identidade, em cumprimento ao Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa.

— Posted on 15 de novembro de 2016 at 16:45

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *