Oficina de Stop Motion 1 – Bogum

Sobre a atividade:

Oficina de Stop Motion – Terreiro 1 – Zoogodô Bogum Malê Rundó (Federação).


Ancestralidade, religião, representatividade, cultura e identidade são os temas trabalhados nas oficinas gratuitas de animação Stop Motion nos terreiros de candomblé em Salvador.

Promovida pelas cineastas Jamile Coelho e Cíntia Maria, da Estandarte Produções, a atividade possibilita que as crianças produzam as próprias narrativas.  

Reconhecida internacionalmente por dirigir o curta  Òrun Àiyé: a Criação do Mundo, a diretora Jamile Carvalho revelou que o interesse em levar o audiovisual para o terreiro surgiu  como forma de agradecimento e reverência aos antepassados. “Depois que dirigi o filme, pensei em adaptar a narrativa oral ao audiovisual e, além disso, penso que o diálogo entre meios tecnológicos e espaços tradicionais é necessário”.

Oficina

O Terreiro do Bogum, localizado no bairro do Engenho Velho da Federação, foi o primeiro a ser contemplado com a oficina de animação. A atividade ocorreu nos dias 7 e 8 do mês passado e envolveu  dez crianças.

A equede Jandira Santana, 42 anos, que possui formação em pedagogia, contou que foi uma experiência fantástica. “Esta atividade foi inovadora para nós porque nunca havíamos realizado este tipo de oficina  aqui”, disse. Ela também comentou que as crianças se interessaram e superou as expectativas do público.


Evento: Òrun Àiyé: Oficina de Animação em Stop Motion 

Realização: Nubas – Núcleo Baiano de Animação e Stop Motion

Quando: 07 e 08/07/2016

Onde: Terreiro do Bogum, localizado no Engenho Velho da Federação

Oficineiras: Jamile Coelho e Cintia Maria

Link para reportagem: 

https://atarde.uol.com.br/bahia/salvador/noticias/1792137-cineastas-ensinam-tecnica-de-animacao-em-terreiros-baianos

Pós- venda: https://vimeo.com/184251598
Fotos: https://www.flickr.com/photos/nubas/albums/72157714870852548